O sétimo guardião: casarão de gabriel tem tesouro escondido (e não é a fonte)

Compartilhe no WhatsApp

RETA FINAL

No casarão de Gabriel (Bruno Gagliasso), um valioso tesouro arqueológico será descoberto em O Sétimo Guardião

Na reta final de O Sétimo Guardião, um tesouro será descoberto no casarão que Gabriel (Bruno Gagliasso) herdou de seu pai, Egídio (Antonio Calloni). Segundo o autor da novela das nove, Aguinaldo Silva, além da gruta onde fica a fonte da juventude há outra caverna, ainda mais profunda, que esconde um tesouro arqueológico brasileiro.

“Numa caverna ainda não descoberta debaixo do casarão, alguém vai achar um tesouro arqueológico. O que comprovará que existiu uma civilização no Brasil bem anterior às pessoas que hoje conhecemos como índios. Delírio de ficcionista? Não, na vida real já há provas bastante documentadas disso”, ele disse em entrevista à colunista Patricia Kogut, do jornal O Globo.

O autor também comentou sobre o serial killer que está aterrorizando os guardiões da água milagrosa. De acordo com Silva, o único que sobreviverá ao assassino será o padre Ramiro (Ailton Graça), que é justamente o personagem mais desesperado com os ataques.

Os próximos a morrerem serão Ondina (Ana Beatriz Nogueira), que vai ser encontrada morta em seu quarto, e Aranha (Paulo Rocha), que beberá um drinque da morte no cabaré e não resistirá.

Todas as vítimas morrerão da mesma forma: envenenadas. Após fazer um comentário frio e sombrio sobre isso, Judith (Isabela Garcia) se tornará suspeita dos crimes.

No último capítulo da trama, no entanto, Aguinaldo Silva selecionará novos guardiões para a fonte. Será Ramiro o responsável por contar a história da irmandade para os escolhidos para essa missão.