Em 1999, ana maria braga sofreu com chaves e fez desabafo ao vivo na globo

Compartilhe no WhatsApp

MEMÓRIA DA TV

Em 1999, Ana Maria Braga sofreu com Chaves e fez desabafo ao vivo na Globo

Ana Maria Braga saiu do planejamento e abriu o coração no Mais Você de 22 de novembro de 1999

Em 1999, Ana Maria Braga surpreendeu o público da Globo pouco depois de seu programa, o Mais Você, ter completado um mês na grade da emissora. A apresentadora sofria muita pressão por causa da perda de audiência e tinha o seriado Chaves, do SBT, no seu encalço. Cansada, ela fez um desabafo ao abrir a edição de 22 de novembro da atração.

Naquela época, o Mais Você ainda ia ao ar às 13h45. Logo no começo do programa, Ana Maria mexeu em alguns objetos de sua mesa, tirou o ponto eletrônico do ouvido e falou ao público, de coração aberto. “Tenho recebido muitas críticas. Eu me sinto como alguém que chegou numa casa nova. E ela é tão bonita, tão bem-feita, que eu fico com medo de mexer nas coisas”, desabafou.

Em seguida, ela começou a andar pelo cenário e a mexer nos objetos; também tirou as luvas que marcaram seu visual no início do programa. “Meu diretor de imagem vai ficar maluco, mas eu vou me levantar para mexer no vaso de flores. Quero agradecer a sua paciência e dizer que só quando eu chegar à minha casa poderei chegar também à sua”, continuou a apresentadora.

Logo depois, ela eximiu a Globo de qualquer responsabilidade. “A culpa é só minha. A Globo me deu tudo o que tenho direito. Graças a Deus, tenho uma equipe muito competente. Quis dizer tudo isso porque recebi muitos e-mails pedindo que eu fosse mais eu e acordei: Dei um ‘acorda, menina’ em mim mesma. A partir de hoje, você vai estar num programa diferente”, prometeu ela.

Após a euforia da estreia de 18 de outubro de 1999, quando marcou 24 pontos, o Mais Você estava oscilando entre 14 e 15. Em 17 de novembro, registrou apenas 12 pontos e chegou a perder para o mexicano Chaves. No dia do desabafo, teve 17.

De acordo com o jornal O Globo de 23 de novembro de 1999, a reação ao desabafo nos bastidores da atração foi de surpresa. “Segundo integrantes da produção, todos sabiam que a apresentadora estava insatisfeita, mas ninguém esperava que ela tomasse tal atitude. Nem o diretor-geral, Luiz Gleiser. Ao sair do ar, Ana Maria preferiu não fazer mais comentários sobre o assunto”, informou a publicação.

Puxão de orelha e reformulação
Alguns dias depois, em 28 de novembro, o jornal O Estado de S.Paulo disse que a Globo deu um puxão de orelhas na apresentadora, mas que a história não teve maiores desdobramentos. Além disso, o programa passaria por uma reformulação.

“Descontrair-se. Essa foi a orientação dada a Ana Maria Braga pela direção da Globo para recuperar a audiência do Mais Você. Por ter feito um desabafo ao vivo na segunda-feira, em que admitiu estar com dificuldades para acertar o tom do programa, ela levou um puxão de orelhas da direção da Globo. Mas não houve punições”, enfatizou o texto.

“A emissora avalia que o público não migrou para a concorrência, apenas desligou a TV por não ter gostado do que viu”, completou.

Ainda de acordo com o jornal, a apresentadora estava nervosa com alguns e-mails que vinha recebendo do público. “Quase todos diziam a mesma coisa: ela estava tensa no ar porque a Globo estaria lhe tolhendo. Foi para mostrar que isso não estava ocorrendo que ela resolveu desabafar”, ressaltou a reportagem.

A reportagem também destacou que a então superintendente-executiva da emissora, Marluce Dias da Silva, não gostou do ocorrido, mas avaliou que Ana Maria havia sido delicada; em seguida, destacou um diretor para conversar com ela.

“Ana ouviu dele que a Globo gosta e acredita no Mais Você, mas o programa precisa evoluir. Também pediu a ela para que desabafos não se repetissem. Afinal, a apresentadora comanda um programa ao vivo e a emissora poderia perder a confiança nela”, revelou o Estadão.

Em pouco tempo, a atração ganhou novos quadros, reportagens especiais e começou a reagir. Em março de 2001, passou a ser exibida no período da manhã, com maior duração. Ana Maria se mantém na faixa até os dias de hoje.