Euphoria: série da hbo tem pênis ereto e sexo na piscina e pega pesado para chocar

Compartilhe no WhatsApp

Euphoria: série da HBO tem pênis ereto e sexo na piscina e pega pesado para chocar

Cena de sexo entre dois adolescentes na piscina vai ao ar no primeiro episódio de Euphoria

Ao assistir ao primeiro episódio de Euphoria, nova série da HBO que estreia neste domingo (16), o telespectador pode ficar com a impressão de que a intenção foi condensar e expor, sem filtros, todos os maiores problemas da juventude norte-americana em cerca de uma hora. Com fortes cenas de sexo, uso de drogas e problemas familiares, a atração pega bastante pesado e choca ao retratar dramas adolescentes.

Euphoria tem como protagonista a jovem Rue, interpretada por Zendaya, ex-estrela do Disney Channel. Depois de sofrer com vários distúrbios de saúde mental, como TOC (transtorno obsessivo-compulsivo) e ansiedade, e de ter uma vida social muito difícil na infância e pré-adolescência, ela passou a tomar os remédios do pai escondida e gostou da sensação de fuga da realidade.

Rue usa tanta droga que tem uma overdose –a cena mostra a garota espumando pela boca no chão enquanto sua irmã mais nova observa, aterrorizada. A série começa com a volta de Rue de uma clínica de reabilitação, mas ela deixa claro para o telespectador que não tem intenção de continuar “limpa”.

Os episódios mostram a protagonista cheirando cocaína, fumando maconha, usando drogas injetáveis e em comprimidos e até ensinando formas de burlar testes que detectam as substâncias. O vício chega a tal ponto que o próprio traficante dela fica preocupado e aconselha que ela saia dessa vida.

Mas Rue não é a única garota-problema da série. Com exceção de uma jovem, que ela chama de sua “amiga não-drogada”, todos os adolescentes vivem algum drama pesado.

A nova melhor amiga de Rue é Jules (Hunter Schafer), uma garota transexual que se muda para a cidade. Jules procura sexo com homens mais velhos e chega a ser violentada, em uma cena que mostra o pênis ereto do ator Eric Dane, ex-destaque de Grey’s Anatomy.

Os colegas de escola não ficam atrás. Uma festa na casa de um deles é um show de horrores: garotos tratam garotas como “vagabundas” e compartilham nudes sem permissão; um adolescente vê tanto filme pornô que tenta enforcar sua namorada na cama, achando que está arrasando; uma jovem faz sexo na piscina com um ficante só para provocar ciúme no ex. Ele, por sua vez, pratica bullying e é ameaçado de morte por Jules. E, é claro, as drogas e bebidas rolam soltas.

Jules (Hunter Schafer), a adolescente trans, e Rue (Zendaya), a garota viciada em drogas

Jules (Hunter Schafer), a adolescente trans, e Rue (Zendaya), a garota viciada em drogas

O diretor de Euphoria, Sam Levinson, disse que usou sua própria experiência com o vício em drogas para retratar a vida de Rue e seus amigos. Ele e Zendaya defendem que a série é um retrato fiel da juventude norte-americana, quase um documentário. “Alguns pais vão ficar totalmente abismados”, comentou Levinson em entrevista à revista The Hollywood Reporter.

Para os atores, o esforço e a entrega para a série também são mais intensos. Todos sabem que podem ter de ficar nus em algum ponto da atração (há uma cena com 30 garotos em nu frontal em um vestiário, por exemplo), e a equipe conta até com uma coordenadora de intimidade no set de gravação, que tem a função de conversar com os jovens atores sempre que há uma sequência mais invasiva.

O diretor sabe que essa história não é para todo mundo e não deve agradar a todos os públicos, mas acredita que é fiel à realidade de adolescentes norte-americanos em 2019. Euphoria irá ao ar na HBO aos domingos, às 23h.