Fábio porchat defende família de sequestrador morto no rio: ‘não tem culpa’

Compartilhe no WhatsApp

Fábio Porchat no Encontro desta quarta (21); humorista defendeu a família do sequestrador

Fábio Porchat no Encontro desta quarta (21); humorista defendeu a família do sequestrador

No Encontro desta quarta-feira (21), Fábio Porchat defendeu a família do sequestrador Willian Augusto da Silva, que fez 39 reféns por quase quatro horas, em um ônibus no Rio de Janeiro. Silva foi morto por um atirador de elite, e nenhuma vítima se feriu. “A mãe dele não tem culpa de nada”, disse o apresentador do Que História É Essa, Porchat, do canal GNT.

Durante a conversa com um dos sobreviventes do sequestro, foram exibidas imagens da mãe do criminoso, da Delegacia de Homicídios do Rio. Porchat pontuou que foi uma barbaridade, mas que a família de Silva não tem nada a ver com o que aconteceu.

“Por trás desse bandido, desse malvado, tem toda uma família por trás, que foi envolvida também”, declarou o humorista. Ele ressaltou que não estava defendendo o bandido. “A gente tem que pensar nessas outras pessoas que são afetadas, como a mãe dele”, completou Porchat.

Fátima Bernardes concordou com a fala do entrevistado. “Tem [uma entrevista com] um primo dele que fala ‘ainda bem que hoje só é a minha família que está chorando e que as famílias de 39 pessoas estão felizes com o resultado’, e a gente também fica feliz, mas é claro que é um momento de dor para quem criou”, disse a titular do Encontro, referindo-se aos pais do sequestrador.

Trocando o tema da conversa no Encontro para um assunto mais leve, Fátima falou sobre o novo programa de entrevistas de Porchat na TV por assinatura, em que participou na noite desta terça-feira (20).

Fátima Bernardes foi entrevistada do Que História É Essa, Porchat desta terça (20), no GNT

Fátima Bernardes foi entrevistada do Que História É Essa, Porchat desta terça (20), no GNT

Troca-troca de entrevistados
Ontem (20), Fátima Bernardes trocou de apresentadora para entrevistada no programa Que História É Essa, Porchat, do GNT. Ao lado da humorista Dani Calabresa e do ator Chay Shuede, a apresentadora do Encontro logo abriu a roda de conversa contando os perrengues que já passou para curtir o carnaval ao lado do namorado Túlio Gadêlha.

O deputado do PDT é do Nordeste e sempre pula até o pré-carnaval no Recife. Fátima relembrou quando levou mais de cinco horas para se fantasiar de Mulher-Gato, na tentativa de não ser reconhecida nas ruas, mas foi desmascarada assim que saiu às ruas. “Passou um carro e gritou ‘Fátima!’, assim que eu pisei na Praia de Boa Viagem”, contou, aos risos.

A titular do Encontro também contou suas artimanhas para conseguir aproveitar a folia como uma “pessoa normal”. “Eu fui com uma roupa larga e de máscara, aí consegui brincar no meio do bloco, sem ninguém saber”, revelou Fátima.

Neste ano, ela, o namorado e um grupo de amigos foram fantasiados como os personagens da série La Casa de Papel. Confira:

Uma publicação compartilhada por Fátima Bernardes (@fatimabernardes) em