Encrenca: maior audiência da redetv!, será vendido para tvs estrangeiras

Compartilhe no WhatsApp

Ângelo Campos, Ricardinho Mendonça, Tatola Godas e Dennys Motta no sofá do Encrenca, na RedeTV!

Ângelo Campos, Ricardinho Mendonça, Tatola Godas e Dennys Motta no sofá do Encrenca, na RedeTV!

Maior audiência da RedeTV!, o humorístico Encrenca será vendido para emissoras estrangeiras. Recentemente, os quatro apresentadores –idealizadores e donos do formato– se reuniram com a executiva Juliana Algañaraz, CEO da produtora Endemol Shine Brasil, que está empenhada em levar o conceito do programa para outros países.

Tatola Godas, Dennys Motta, Ângelo Campos e Ricardinho Mendonça estiveram na sede da Endemol na terça-feira (10), acompanhados de Ricardo de Barros, diretor do programa e superintendente artístico da RedeTV!.

A conversa com a chefona da Endemol foi das mais animadoras. Além de tentar exportar o formato, a produtora ofereceu um modelo de negócio bastante atraente para os apresentadores, que inclui maior penetração na internet, com a possibilidade de desenvolvimento de um aplicativo próprio, e nas redes sociais, duas áreas em que a atração está bastante defasada.

Após trazer diversos produtos da Endemol internacional para a TV brasileira, como o MasterChef, Juliana tem se empenhado em fazer o caminho inverso: desenvolver um formato original 100% nacional e exportá-lo para o mundo, algo que nenhuma produtora conseguiu até hoje.

Com o Encrenca no catálogo da Endemol Shine Brasil, o humorístico exibido pela RedeTV! poderá se tornar o primeiro programa de entretenimento brasileiro a invadir as emissoras estrangeiras.

O Notícias da TV procurou a produtora e a RedeTV!, mas nenhuma delas quis dar detalhes sobre essa nova parceria.

No ar há cinco anos, o Encrenca se tornou o programa mais visto e um dos mais lucrativos da RedeTV!. Exibido aos domingos, ele fechou o último mês com média de 6,0 pontos na Grande São Paulo.

Derivado do Quem Não Faz, Toma, da rádio 89 FM, o humorístico com baixo custo de produção conquistou a audiência com o bom humor e entrosamento dos apresentadores. Cresceu rapidamente no Ibope e virou uma pedra no sapato do Pânico na Band, que foi ultrapassado pelo concorrente e teve o fim decretado em dezembro de 2017.