Em watchmen, ‘dançarina brasileira’, dublê de regina king em watchmen tem a ginga da capoeira

Compartilhe no WhatsApp

Em Watchmen, 'Dançarina Brasileira', dublê de Regina King em Watchmen tem a ginga da capoeira

Sister Night, personagem de Regina King, desfere soco em Watchmen; dublê de atriz é ex-ginasta

Tudo bem que a atriz Regina King é a diva das séries, rainha de tudo e esbanja talento. Mas daí a dar mortais e desferir golpes das mais apuradas artes marciais é um pouco demais, não? Por isso, toda a pancadaria que sua personagem exibe em Watchmen (HBO) vem de sua dublê, uma ex-ginasta com ginga de capoeira e apelidada de Dançarina Brasileira.

Prestes a completar 26 anos no próximo dia 18, Sadiqua Bynum foi entre 2012 e 2016 integrante da equipe de ginástica da UCLA (Universidade da Califórnia, em Los Angeles). Por lá, sua especialidade era o solo, modalidade na qual ela era quase perfeita: por duas vezes tirou a nota 9,975 em competições oficiais.

Sadiqua aliava a força nas pernas e elasticidade com um suingue que lhe rendeu o tal apelido. Além de inserir elementos de músicas do Brasil em suas apresentações.

Sadiqua Bynum em entrevista nos bastidores de   Watchmen, vestindo o uniforme da Sister Night
Sadiqua Bynum em entrevista nos bastidores de
 Watchmen, vestindo o uniforme da Sister Night

A Brazilian Dancer foi escolhida a dedo por Regina King para fazer Watchmen, série sobre bandidos e heróis mascarados no meio de uma tensão racial na cidade de Tulsa.

Sadiqua é uma profissional rara em Hollywood, que ainda conta com poucas dublês negras. Regina, atriz vencedora de três Emmys, queria alguém para substituí-la nas cenas de ação que fosse uma clone sua, com tom de pele igual e altura aproximada: Regina tem 1,62 m; Sadiqua, 1,64 m.

Tanta semelhança resultou em uma parceria perfeita. A transição dos momentos dramáticos de Sister Night, a personagem justiceira de Regina em Watchmen, para a troca de socos e pontapés é no ponto. O uniforme da heroína, com capuz e máscara, ajuda nisso, no momento em que sai a atriz e entra a dublê.

“A combinação de nossas habilidades [atuação versus agilidade] permite que a equipe de produção coreografe nossas cenas de uma forma que a mudança entre nós [nas cenas] seja imperceptível”, comentou a atriz ao jornal britânico Metro.

Trajetória
Sadiqua chegou em Watchmen rotulada como a melhor dublê negra de Hollywood, a mais requisitada e preparada. E ela abraçou essa profissão recentemente, há três anos, assim que terminou a faculdade e pegou o diploma de Sociologia.

Sadiqua Bynum faz pose de lutadora em ensaio
Sadiqua Bynum faz pose de lutadora em ensaio

Para dar mais peso ao seu currículo, Sadiqua aprendeu artes marciais e se especializou em algumas lutas, como capoeira e taekwondo.

Até então, seu trabalho de maior destaque tinha sido o longa Pantera Negra (2018), do qual foi figurante, atuando como uma das guerreiras Dora Milaje. Mas seu primeiro papel de dublê veio um ano antes, em American Horror Story, aparecendo no lugar de Angela Bassett. Essa mesma repetição ocorreu no drama 9-1-1.

De 2017 para cá, Sadiqua esteve em 18 projetos, a maioria séries –ela já dublou Gabrielle Union em L.A.’s Finest, por exemplo. Em entrevista concedida à HBO nos bastidores de Watchmen, ela revelou que ser a dublê de Regina King é a maior conquista de sua curta carreira em Hollywood: “É uma honra e privilégio trabalhar neste projeto, eu amo!”.