Bom sucesso: diogo fica rico após dar golpe de mestre contra editora

Compartilhe no WhatsApp

Diogo na novela das 19h da Globo, Bom Sucesso (Foto: Reprodução)
Diogo na novela das 19h da Globo, Bom Sucesso (Foto: Reprodução)

Depois de descobrir que Alberto (Antonio Fagundes) transferiu todos os bens de seu nome, Diogo (Armando Babaioff) fugirá e desaparecerá por um bom tempo da família Prado Monteiro em Bom Sucesso, novela das 19h da Globo. Mas engana-se que ele retornará por baixo. Bastante rico, ele fará questão de revelar como conseguiu acumular tanto dinheiro em pouco tempo. Isso porque a Prado Monteiro lançou o livro de Eric (Jonas Bloch), “Satanás burlesco”, que estará fazendo o maior sucesso a ponto de ser o livro mais vendido do Brasil.

O bandido irá até a editora para falar com os filhos de Alberto e revelará que registrou o livro de Eric como se fosse seu quando ainda era advogado da editora na época do casamento com Nana. “Você roubou os direitos do livro do Eric Feitosa, seu canalha?”, questionará Marcos (Romulo Estrela), chocado com a revelação.

“Achado não é roubado. Esse livro não tinha dono. O suposto autor nunca havia registrado essa obra, e morreu. Gente, aceita que dói menos. Vocês estão nas minhas mãos. Se eu quiser, eu cancelo tudo e essa editora morre”, dirá Diogo. Marcos questionará como Diogo conseguiu registrar a obra e o rapaz explicará.

“Quando o Seu Alberto decidiu publicar esse livro, ele me autorizou a correr atrás dos herdeiros do Eric Feitosa. A primeira coisa que eu descobri é que o livro jamais tinha sido registrado. Só havia um único manuscrito”, dirá o criminoso. “Que meu pai guardou todos esses anos”, dirá Marcos na sequência.

“Por que eu haveria de registrar em nome do Eric Feitosa? Os herdeiros dele nem sabiam que esse livro existia! Confiando no bom gosto da irritante Paloma (Grazi Massafera), resolvi me dar ao trabalho de registrar o livro em meu nome. Quer dizer, no nome de D.C.Fel, representado por uma holding que eu criei”, completará Diogo.

Depois que Diogo sair, o advogado da empresa, Machado (Eduardo Galvão), revelará a Marcos que a situação da Prado Monteira é complicada. “Eu li tudo e as notícias não são as melhores. Eu sinto muito, mas o Diogo está certo. Vocês nem deveriam ter feito outras edições sem a autorização dele”, dirá.

“Ele colocou, inclusive, uma cláusula no contrato que exige uma renegociação se fosse feita uma nova tiragem. Vocês ainda vão ter que pagar uma multa”, prosseguirá ele. “Você quer dizer que…”, tentará adivinhar Marcos. “Vocês estão nas mãos daquele crápula”, concluirá Diogo.