Éramos seis: alfredo vê adelaide ser agarrada à força e nocauteia tarado

Compartilhe no WhatsApp

Alfredo (Nicolas Prattes) e Adelaide (Joana de Verona)

Alfredo (Nicolas Prattes) e Adelaide (Joana de Verona) em cena do remake de Angela Chaves: confusão no cabaré

Adelaide (Joana de Verona) será atacada por um tarado no cabaré de Éramos Seis. Após participar de uma das reuniões políticas que acontecem às escondidas no estabelecimento, a filha de Emília (Susana Vieira) será agarrada à força no salão por um bêbado. Ela será salva por Alfredo (Nicolas Prattes), que derrubará o assediador com um soco.

A irmã de Justina (Julia Stockler) não conseguirá se concentrar nos debates ao perceber que o rapaz está cabisbaixo. Os dois vão sair na ponta dos pés, sem serem notados, para conversarem à vontade em uma mesa mais afastada no bordel. “Importa-se de ficar aqui? Porque é o melhor lugar para falar de coisas alegres”, perguntará o mecânico.

Para mostrar que está à frente de seu tempo, a aristocrata afirmará que não se incomoda com o ambiente, mas também não conseguirá ficar confortável com a situação. “Não acho aqui tão alegre. Quer dizer, me dá a impressão de querer tanto ser alegre, que acaba sendo também triste”, comentará ela.

“É como um templo. As pessoas vêm purgar suas tristezas. Algumas vão à igreja, outras vêm ao cabaré, mas a intenção é mais ou menos a mesma. Esquecer os problemas. Meu pai era assim. Minha mãe ia rezar, ele vinha aqui dançar o maxixe. Assim restaurava-se o equilíbrio doméstico. Cada um à sua maneira”, revelará o irmão de Carlos (Danilo Mesquita), melancólico.

“Até que um dia, eu vim romper o equilíbrio: a mulher que em vez da missa vem ao cabaré”, disparará a personagem de Joana de Verona, arrancando finalmente um sorriso do trabalhador.

Maníaco do cabaré

Mais animado depois de desabafar um pouco, o sobrinho de Clotilde (Simone Spoladore) deixará a garota sozinha para buscar bebida para os dois. Neste momento, Adelaide será importunada por um brutamontes, que a puxará pelo braço até a pista. “Vamos dançar. Não aceito não de uma mulher”, vociferará o mau-caráter.

A jovem não conseguirá se livrar das carícias do malandro, porém os seus gritos vão chamar a atenção do namorado. Tentando manter a calma, ele exigirá que o depravado deixe a moça em paz. “O que é que você tem com isso? Vai se meter com a sua vida, seu moleque”, rebaterá o pervertido.

Alfredo não esperará que ele complete a frase para derrubá-lo com um soco. Após uma pequena confusão, Alaor (Nilson Nunes) ainda conseguirá arrastar o encrenqueiro para fora do prostíbulo. “Não sei se é a convivência com você, mas não suporto homens que não respeitam as escolhas das mulheres. Acha que estou ficando feminista?”, se orgulhará o rebelde interpretado por Nicolas Prattes.

“Está ficando um homem muito mais interessante, mas o que importa é que hoje foi o meu herói”, agradecerá Adelaide na cena que irá ao ar no capítulo de 4 de janeiro do remake escrito por Angela Chaves.