Bom sucesso, o jogo vira para diogo: vilão é traído e se torna alvo de assassino

Compartilhe no WhatsApp

Diogo (Armando Babaioff) vai se dar muito mal ao se recusar a dar mais dinheiro a Pessanha (Walter Breda)

Diogo (Armando Babaioff) vai se dar muito mal ao se recusar a dar mais dinheiro a Pessanha (Walter Breda)

Os dias de Diogo (Armando Babaioff) se dando bem em Bom Sucesso estão contados. O vilão vai começar a viver sua derrocada ao se negar a pagar uma quantia a mais pelos serviços de Pessanha (Walter Breda). O criminoso ficará revoltado e, ao ser preso, decidirá revelar tudo o que sabe sobre o mau-caráter e acabar com a vida dele.

Após falhar na tentativa de matar Paloma (Grazi Massafera), o personagem de Walter Breda saberá que está sendo procurado pela polícia e vai pedir mais dinheiro ao comparsa para fugir. Mas o advogado não vai querer pagar, porque considerará que o serviço não foi feito.

Pessanha, então, irá até o hotel do mau-caráter para cobrá-lo, mas lá será identificado por policiais à paisana e levado para a delegacia. Com raiva, o comparsa não pensará duas vezes: vai logo dedurar o personagem de Armando Babaioff.

“Eu quero colaborar. Eu sei de muita coisa. Vamos fazer um acordo. Quem me pagou pra fazer o serviço foi o doutor Diogo Cabral. Sabe aquele flagrante de tráfico de drogas em Búzios? Que saiu do jornal? Envolvendo o Marcos, filho do dono da editora? O Diogo que me pagou pra armar tudo”, confessará ele.

O ex-policial mostrará gravações que tem de ligações com o comparsa. Elas servirão como provas e inocentarão Marcos (Romulo Estrela) do crime. “Tenho várias trocas de mensagens também. Pode conferir. Te dou a senha. Eu posso ir em cana, mas eu não vou sozinho! Aquele safado vai junto!”, afirmará.

Machado (Eduardo Galvão) logo saberá dos desdobramentos da história e avisará seu cliente de que Diogo poderá ser preso a qualquer momento. As cenas estão previstas para irem ao ar no capítulo desta quinta (16) em Bom Sucesso. A trama das sete chegará ao fim em 24 de janeiro e será substituída no dia 27 por Salve-se Quem Puder, do autor Daniel Ortiz.