Como chris flores deixou de correr atrás dos famosos para virar celebridade

Compartilhe no WhatsApp

A apresentadora e jornalista Chris Flores durante passeio por Nova York, nos Estados Unidos

Chamada para reforçar o sofá do Fofocalizando em setembro, Chris Flores deu show. Foi tão bem que acabou virando a apresentadora principal do programa de fofocas do SBT durante as folgas de Lívia Andrade. A jornalista de 42 anos, afinal, tem intimidade com o assunto: ela escrevia sobre celebridades para jornais e revistas –e foi justamente por isso que foi chamada para falar sobre famosos na Record, em 2004.

Ao longo desses mais de 15 anos na TV, Chris se transformou –no visual e na atitude. Passou a entender melhor o lado dos astros de quem costumava correr atrás, já que agora também tem os próprios fãs e vê a imprensa em sua cola.

“Eu me divirto com isso, porque entendo que tem uma expectativa [sobre os famosos]. É muito endeusamento em cima de figuras que são normais, sabe? Mas eu percebo uma mudança absurda [na relação com os fãs]. Cada vez mais eles querem verdade. Sabem identificar quem é de mentira e quem é verdadeiro. E se percebem que fulano é de mentira… Alguns castelinhos caem (risos)!”, brinca ela.

Com o sucesso e a exposição na TV, também vieram os haters da internet. Mas a apresentadora jura que eles não são tantos assim.

“Graças a Deus, quase não tenho. E quando a crítica é construtiva, eu aceito: ‘Ah, esse cabelo não ficou legal, esse vestido eu não gostei’. Sou muito aberta para críticas assim. Às vezes até concordo (risos). Mas se vier com xingamento… Meu amor, deleto e bloqueio na hora. Não tenho nenhuma crise moral em fazer isso e não bato boca”, resume.

Chris no Fofocalizando com Gabriel Cartolano, Lívia Andrade e Leão Lobo (Divulgação/SBT)
Chris no Fofocalizando com Gabriel Cartolano,
Lívia Andrade e Leão Lobo (Divulgação/SBT)

Chris ressalta, no entanto, que se considera mais jornalista do que celebridade. “O jornalismo é algo que não vai sair de mim nunca. Tenho muito orgulho da profissão que eu escolhi, sempre quis ser jornalista. Fiz bastidores da TV, se não fosse isso eu não estaria onde estou hoje. Acho que as pessoas deveriam ter mais respeito, porque dá trabalho. Já fiz de tudo, já trabalhei com economia, política, e gosto de dizer que jornalismo de celebridade é o que mais dá trabalho.”

Ela ainda explica que o trabalho de quem lida com celebridades mudou muito desde a época em que frequentava a Redação das revistas.

“Quando as pessoas estão começando na fama, estão dispostas a abrir a vida, mostrar todos os segredos. Depois, fecham essa porta. Agora, com as redes sociais, ficou tudo mais difícil, porque elas se expõem ali, do jeito que querem. Conseguir um furo é muito complicado. Antes, sair na capa da revista era o máximo, agora você faz isso na sua rede social, por conta própria. O jornalista tem de se reinventar”, filosofa.

Novos voos
E uma reinvenção foi exatamente o que Chris fez. Ela já tem no currículo a apresentação dos realities BBQ Brasil: Churrasco na Brasa, do SBT, e 5 Looks, do Discovery Home & Health, que nada tinham a ver com seu trabalho anterior. Também está à frente do Fábrica de Casamentos, cuja próxima temporada começa a ser gravada agora em janeiro e a manterá fora do Fofocalizando até março ou abril.

“No Fábrica, de certa maneira, eu posso exercitar meu lado jornalista também. Porque eu preciso entrevistar os participantes. Por mais que a produção tenha pesquisado a vida dos casais, quando eu vou pra rua é que eu descubro de verdade quem eles são, com os parentes, os amigos, os próprios noivos. Eu brinco que eu sou jornalista e estou apresentadora (risos)”, conta Chris.

Ela também confidencia que, embora esteja muito satisfeita com seus programas atuais, sonha com uma atração de turismo. “Eu gosto de viajar, sou louca para fazer algo assim na TV. Eu não sou dada a muitos luxos, comprar roupa de marca, vou nas lojas de departamento… Prefiro gastar com viagem! Em uma viagem você ganha muito mais do que gasta, é algo que não tem preço, não dá para mensurar”, encerra.